Júlio Medaglia e a guerrilha cultural



Descontraído bate papo com o maestro Júlio Medaglia, onde estava também presente a musicista Heloísa Camilo e o jornalista Giorgio Rocha, ele fala sobre as orquestras que dirigiu, música e sensibilidade, o programa Prelúdio, sobre o período que dirigiu a Universidade Livre de Música (ULM), tropicália, Frank Zappa, seu trabalho na Globo, trilha para cinema, projetos futuros como a orquestra do Ceará e do glorioso verdão do qual ele também é torcedor fanático.


Se você não o conhece, veja-o em ação regendo a Orquestra Sinfônica RJ




Minha idéia aqui é apenas dar uma dica do que vai rolar em matéria completa no jornal Brasil Cultural.

Em off, ficou no ar um possível encontro com Luis Gonzaga Belluzzo (presidente do Palmeiras) para trabalhar a volta da Orquestra Palmeiras e ele riu com uma história que contei sobre o 4º Elemento tocando versão da “Pequena Serenata Noturna” de Mozart e uma mulher perguntou-me se aquilo não era música de celular.

É isso aí. Se quiser saber mais, vai ter que esperar.


É apenas o que eu acho…




Demetrius Carvalho Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *